Os Vingadores

the-avengers

Finalmente fui ver um dos filmes mais esperados e, até agora, mais comentados do ano. Finalmente consegui ir ver Os Vingadores, e pude ver que o filme realmente é um sucesso de bilheteria, pois em plena terça-feira, sem preços promocionais o cinema estava completamente lotado de fãs de quadrinhos ou apenas de cinema.

Como já disse diversas vezes aqui no blog não sou um grande leitor de quadrinhos, mas tenho algumas preferências por alguns heróis e antigamente, tirando o Hulk, nenhum deles era parte da Marvel, porém a empresa se empenhou na sua transição para o cinema que aos poucos eu acabei acompanhando e até esperando cada novo lançamento da série, e entre altos e baixos a Marvel conseguiu mais uma vez levar ao cinema exatamente que queria, heróis lutando com toda sua força, piadas na medida certa, efeitos especiais e muitas explosões.

Talvez o melhor detalhe do filme e que tira dele o peso sobre um ou outro herói é que em Os Vingadores o roteiro soube lidar bem com a briga de egos, gerando lutas interessantes (Hulk x Thor), piadas constantes (Homem de Ferro x Capitão América) e principalmente transformar heróis diferentes em uma equipe real e confiável, não foi simplesmente um filme que achou bacana juntar os heróis e jogou todos na tela contra um vilão em comum, o filme, por méritos dos roteiristas, constrói um grupo coeso, que apesar das diferenças percebe a importância de cada um dentro do grupo.

Isso pode ser um problema para aqueles que querem ver pancadaria o tempo todo, pois em alguns momentos os diálogos e os confrontos dos personagens tiram do filme a velocidade, principalmente quando estão todos no laboratório com Bruce Banner (o ótimo Mark Ruffalo, a grata surpresa do filme), é exatamente ali que Os Vingadores realmente nascem, quando a briga de egos, os joguinhos e as frases afiadas de Tony Stark (Robert Downey Jr. perfeito de novo) saem de cena para o filme realmente pegar fogo.

Porém, se o roteiro soube construir muito bem toda a união do grupo, ele acaba pecando ao criar um vilão que não tem a ambição que um vilão precisa ter, Loki (Tom Hiddleston) já foi um vilão sem grande respeito em Thor e aqui parece estar sozinho e sem muito propósito em sua guerra contra a Terra, parece só um fantoche usado para preparar o terreno para o próximo filme, onde o vilão será o Thanos (segundo meu amigo José Rafael). Não que a falta de força de Loki prejudique o filme, mas ele não passa nenhum temor aos heróis no filme, pelo menos não até as cenas finais, mas mesmo assim ele praticamente vira um coadjuvante da sua “batalha”.

Os Vingadores merece toda a bilheteria e elogios, pois o filme tem tudo que os fãs queriam e esperavam, efeitos especiais impressionantes (a nave/porta aviões é espetacular), pancadaria diversas, explosões, o melhor Hulk dos cinemas e heróis afinados um com os outros, brigando juntos de forma bem criada, o que deixou a desejar e deixa o filme um pouco distante da perfeição foi um herói que não empolga, ainda mais em uma época em que é comum os vilões roubarem a cena, aqui, isso fica bem longe de acontecer.

Até,
André C.

Os VingadoresThe Avengers  – 2012)
Sinopse: Em ‘Os Vingadores’, quando um inimigo inesperado surge ameaçando a segurança global, Nick Fury (Samuel L. Jackson), diretor da agência internacional de paz conhecido como SHIELD, recruta uma equipe para livrar o mundo de uma possível destruição: Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Capitão América (Chris Evans), Thor (Chris Hemsworth), Hulk (Mark Ruffalo), Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) e Viúva Negra (Scarlett Johansson). Baseado na popular série de revistas em quadrinhos da MarvelThe Avengers”, publicada pela primeira vez em 1963
Direção: Joss Whedon
Roteiro: Joss Whedon e Zak Penn baseados em personagens de Stan Lee e Jack Kirby.
Elenco: Robert Downey Jr. (Tony Stark/Homem de Ferro), Chris Evans (Steve Rogers/Capitão América), Mark Ruffalo (Bruce Banner/The Hulk), Chris Hemsworth (Thor), Scarlett Johansson (Natasha Romanoff/Viúva Negra), Jeremy Renner (Clint Barton/Gavião Arqueiro), Tom Hiddleston (Loki), Clark Gregg (Agent Phil Coulson), Cobie Smulders (Agent Maria Hill), Stellan Skarsgård (Professor Erik Selvig), Samuel L. Jackson (Nick Fury) e Gwyneth Paltrow (Pepper Potts).

Nota Filme: 4.0

2 thoughts on “Os Vingadores

  1. Ainda não tive a chance de ver Os Vingadores, mas depois da sua resenha fiquei bem curiosa.

    Visite o Película Criativa também:
    http://peliculacriativa.blogspot.com.br/

  2. […] eu ainda destaco o ótimo Mais Estranho que A Ficção, Até A Eternidade, Namorados para Sempre, Os Vingadores, Toda Forma de Amor e Amor a Toda Prova. E como já citei no começo deste post o Melhor Filme […]

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts