Lost: Across The Sea

Lost: Across The Sea

lost-season2.jpg

Sei que nas últimas temporadas fui implicante ao máximo com os rumos que Lost, a mais polêmica, intrigante e sensacional série da TV, tomou depois da terceira temporada. Foram personagens sem nenhum conteúdo, episódios que deram voltas e voltas e não saíram do lugar.

Esta última temporada tinha começado assim, porém deu uma melhorada considerável nos últimos 3 episódios, até este Across The Sea, pois poderia ter sido um episódio com respostas sobre a ilha, mas infelizmente não foi.

A partir daqui cometerei, mais uma vez, spolier!

Os mais apaixonados pela série podem me xingar, mas esperava mais da vida de Jacob e do seu irmão sem nome, porém o que vimos foi uma referência clara a Caim e Abel, onde o ciúme e a raiva fizeram Jacob bater no seu irmão gêmeo algumas vezes e depois fizeram com que ele o matasse, não por seu irmão ter matado sua mãe, mas sim por ter ciúmes de que seu irmão seria o “especial” ou o “preferido”, só não sabemos se da mãe ou da ilha!

Talvez, a melhor parte do episódio, tenha sido saber que Jacob, que teoricamente é o bonzinho da história, como todo humano, tem raiva, ciúmes e pode chegar a atos violentos. E que seu irmão, a fumaça, era apenas uma pessoa que queria descobrir mais do mundo do que viver numa ilha, e que em nenhum momento, até ser traído por sua falsa mãe, foi violento ou ganancioso.

Ok! Vamos dizer que o fim, fazendo referências ao início da série, também foi bacana, mas tudo que vimos poderia ser resumido em uns 20 minutos e trazer algumas referências para o mundo atual da ilha, o problema é que parece que ficou um episódio jogado no meio de tudo.

Isso mesmo, jogado, pois mais uma vez vimos um episódio em que poderia nos dar respostas, onde uma mulher (como ela chegou na ilha?) teoricamente sabe o poder da ilha, uma luz (divina?) que todos homens carregam dentro de si, mas que querem mais e mais e por isso se tornam gananciosos e violentos e bla, bla, bla… Só que esta pessoa morre e quem fica no seu lugar, Jacob, um menino mimado e ciumento e que, pasmem, não sabe nada daquela luz (mortal?) e nem o que é a ilha. Ou seja, o cara que é como um Deus para alguns da ilha, é apenas um cara normal, que não morria e que protege algo que nem ele sabe o que é.

Sério, Across The Sea poderia ser a porta de entrada para um final digno para série, mas foi apenas um episódio comum e que plantou mais dúvidas, e que só nos explicou quem é a fumaça e como ela surgiu.

Ah! Também serviu para este que vós escreve passar a torcer para um fim digno para a fumaça e seu corpo humano, o Locke!!!

Até,
André

4 thoughts on “Lost: Across The Sea

  1. Renata

    Também cansei de Lost, mas adorei o episódio! Deu algumas respostas bem legais sobre o origem do Jacob.

  2. Marcos

    Eh André peguei este episódio para assistir e vou dizer infelizmente fraco, tanto que parei na metade e vou terminar por respeito.

  3. Maia

    Está claro que muitas coisas não serão explicadas. Por exemplo, linhas paralelas no tempo?, numerologia mágica?, luz no fim do túnel?, visões do além? E o famigerado cachorro do começo da série? LOST ficaram os produtores, e ficamos também nós, aqueles que passaram 6 anos esperando uma explicação plausível para esta loucura toda. Terminá então mais uma série de forma desapontadora, assim como a maioria dos enlatados americanos? Provavelmente sim, mas até que enfim terminará nosso martírio… Que venha outro!

    1. Andre C.

      É Maia, bem lembrado, onde está Vicent?!! Onde ele foi? E sem dizer que faz alguns episódios que esqueceram o Ben, o Richard e o Miles! Eles só queriam explodir o avião, mas sumiram… talvez estejam com o Vicent, a Rose e o Bernard!
      Hehehehe!
      Vamos ver o que nos espera hoje…

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts