127 Horas

127 Horas

127 Horas é apenas um bom filme e, em minha opinião, está bem longe de ser um daqueles filmes marcantes e inesquecíveis que merecia um Oscar. Aliás, se ainda fossem 5 os escolhidos para melhor filme, 127 Horas não iria aparecer na lista.

O filme conta a história verídica de Aron Ralston, que precisou tomar atitudes drásticas para lutar pela sua viva quando se viu sozinho e preso no meio do nada, só isso já daria um bom filme, mas o diretor Danny Boyle quis ainda dar mais dramaticidade a história, mostrando que nos dias de hoje a individualidade as vezes é boa, mas pode ser fatal.

Usando e abusando da música e de efeitos meio psicodélicos para dar uma certa ação ao filme, Danny Boyle quer mostrar e deixar claro que por mais que no mundo de hoje as pessoas sejam auto-suficientes, elas precisam lembrar dos amigos, dos parentes e de cada pequeno detalhe.

Boyle tenta de todas as maneiras colocar na cabeça de quem assiste ao filme que a água que bebemos todo dia e as vezes desperdiçamos é importante, que comprar produtos originais pode ser algo de vida e morte e que os nossos pais, por mais defeitos que tenham, são mais importantes que imaginamos. E ele consegue deixar isso claro, sua mensagem no filme é essa, que apesar de podermos viver a nossa maneira, não podemos viver sozinhos e que um telefonema, um eu te amo e um bom dia podem ser mais importantes do que imaginamos.

Só que para mim este é o ponto fraco do filme, já que o diretor exagera demais ao querer dar esta mensagem, tirando o foco dos momentos de desespero que Aron Ralston passou entre a vida e a morte, e o filme só não se torna chato e comum, pois James Franco segura a barra muito bem.

James Franco, mesmo longe de merecer vencer o Oscar, soube vestir o papel e trouxe uma atuação que em alguns momentos chega a ser mais física do que dramática, mas totalmente necessária ao filme. E com certeza os melhores momentos do filme acontecem quando Franco fala com ele mesmo e demonstra a sua qualidade e seu crescimento na profissão, mostrando que está no caminho certo para se tornar um grande ator.

Até,
André C.


127 Horas (127 Hours – 2010)
Direção: Danny Boyle
Roteiro: Danny Boyle e Simon Beaufoy, baseados em livro de Aron Ralston
Elenco: James Franco (Aron Ralston), Kate Mara (Kristi) e Amber Tamblyn (Megan).

Nota Filme: 3.0

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts