Uma Noite de Crime

Uma Noite de Crime

The PurgeDesde que vi o trailer eu estava querendo assistir The Purge ou Uma Noite de Crime (como foi pessimamente chamado no Brasil), e vou ser sincero, por algum tempo o filme foi muito bom no suspense, na boa trama e como a coisa toda se desenrolava, mas um pouco mais da metade o filme se torna previsível e com clichês, deixando de lado o roteiro interessante e o bom suspense inicial.

The Purge, que seria bem melhor traduzido como sendo Purgação, Purgatório ou até Dia de Redenção, é um filme inteligente no seu conceito básico, uma vez que nos leva para um EUA renascido, recriado e que depois de anos consegue ter violência zero, para isso foi criado um dia de purgação, um dia onde você, cidadão americano, pode cometer qualquer crime sem ser preso e nem pagar por isso, uma forma de eliminar em um dia toda a raiva, ressentimento, ódio e vingança, mas será que todos estão preparados para isso?

O filme foca justamente em uma família rica, que é contra tudo isso (apesar de que eles ganham dinheiro vendendo segurança para o dia do purgatório), e que não sabe o que fazer quando são questionados pelo filho mais novo sobre os motivos daquele dia, principalmente quando ele vê pela câmera uma pessoa pedindo socorro enquanto é perseguida por assassinos cruéis? O que fazer, mesmo contra o regime, para sobreviver se toda aquela segurança falhar? Como agir e lutar pela sua vida, se tudo que você acredita cair? Seremos animais? Iremos até as últimas consequências para sobreviver?

Essas duvidas, juntamente com o suspense são lançadas no filme e deixam o filme intrigante, envolvente e muito interessante, pontos positivos para a direção e o roteiro de James DeMonaco, porém, como já disse logo no inicio desse post, o filme se rende aos clichês do gênero e aos de filme de terror.

Não digo que o filme não poderia ter caído nos clichês, é até aceitável, principalmente quando a ação se passa basicamente dentro de uma casa, mas graças aos clichês o roteiro perde força e inteligência, indo se refugiar no previsível e no comum, mesmo o final, que tenta surpreender, é fraco para o que o filme plantou em seu início.

Resumindo: o resultado final de Uma Noite de Crime é fraco, fica, pelo incrível que pareça, a esperança que a premissa interessante seja melhor usada e trabalhada na sequencia do filme, já que aqui o roteiro acabou preferindo o susto e o suspense fácil depois de prometer algo inovador e mais impactante..

Até,
André C.

Uma Noite de Crime(The Purge – 2013)
Sinopse: Quando o governo norte-americano constata que suas prisões estão cheias demais para receberem novos detentos, uma nova lei é criada, permitindo todas as atividades ilegais durante 12 horas. Este período, chamado de Noite do Crime, é marcado por milhares de assassinatos, linchamentos e outros atos de violência por todo o país. O intuito, segundo o governo, é permitir que todos os cidadãos libertem seus impulsos violentos, garantindo a paz nos outros dias do ano. Neste contexto vive a família de James Sandin (Ethan Hawke), um vendedor de sistemas de segurança que prospera graças à Noite do Crime. Quando o evento ocorre, no entanto, o filho de James aceita abrigar um homem perseguido por psicopatas. Logo, toda a família está em perigo, seja dentro de sua própria casa,
Direção: James DeMonaco
Roteiro: James DeMonaco
País: EUA
Duração: 86 minutos
Prêmios: Cannes 2013 – Melhor Atriz (Bérénice Bejo), Júri Ecunêmico Melhor Filme e Nomeado para Palma de Ouro.
Elenco: Ethan Hawke (James Sandin), Lena Headey (Mary Sandin), Max Burkholder (Charlie Sandin), Adelaide Kane (Zoey Sandin), Edwin Hodge (Bloody Stranger), Rhys Wakefield (Polite Leader), Tony Oller (Henry) e Arija Bareikis (Mrs. Grace Ferrin)

Nota Filme 2.5

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts