À Prova de Morte

À Prova de Morte

Digo claramente que se você não é fã de Tarantino pode passar longe de À Prova de Morte. Primeiro porque não é o melhor filme de Tarantino e segundo que é um filme puramente Tarantino.

É impressionante como a cada obra que vejo do cineasta mais eu o admiro, pois em À Prova de Morte o diretor e roteirista, que aqui ataca de diretor de fotografia, me surpreende mais uma vez com seu talento na direção e na maneira incrível de tirar de suas atrizes o máximo em interpretação e sensualidade.

Aqui os destaques são: Vanessa Ferlito e Rosario Dawson. Enquanto a primeira empresta uma sensualidade e beleza maravilhosa em uma cena de dança sexy com Kurt Russell, a segunda possui a interpretação mais incrível e sensata do filme.

Aliás, o diretor usa e abusa da sensualidade das atrizes na tela, pois como ele deixa claro em uma belíssima cena em uma mesa de café, o filme não é sobre um assassino em um carro mortal, mas sobre o universo feminino e talvez isso atraia aos homens até mais que as belas beldades na tela, pois o diretor cai profundamente no que elas pensam, conversam e dizem sobre a vida, sexo, homens e carros (mesmo que não nos responda quase nada o universo feminino). Com clichês ali e aqui, mas com um diálogo sempre ácido e inteligente Tarantino vai mostrando em duas etapas a vida de 7 garotas (3 na primeira etapa e 4 na segunda), com suas diferenças, seus sonhos e sua maneira particular de lidar com a vida.

Só isso já seria suficiente para um ótimo filme, mas faltava aquele algo mais do diretor e isso nós vemos de sobra nas corridas de carro, no ar canastrão de Kurt Russell (perfeito), na violência gratuita, no sarcasmo e no humor característico do diretor em seus personagens.

A espetacular cena que encerra a primeira etapa, a dança de Vanessa Ferlito, a cena de perseguição com Zoë Bell (dublê profissional) no capô do carro, a trilha sonora e o final do filme todos levam um pouco do Tarantino que vimos em outras obras, que podem não fazer de À Prova de Morte sua obra prima ou um filme inesquecível, mas que o fazem um filme preciso e com a marca do diretor.

Até,
André C.


À Prova de Morte(Death Proof – 2007)
Direção: Quentin Tarantino
Roteiro: Quentin Tarantino
Elenco: Kurt Russell (Stuntman Mike), Rosario Dawson (Abernathy), Vanessa Ferlito (Arlene), Zoë Bell (Zoë Bell), Sydney Tamiia Poitier (Jungle Julia), Tracie Thoms (Kim), Rose McGowan (Pam), Jordan Ladd (Shanna), Mary Elizabeth Winstead (Lee), Quentin Tarantino (Warren) e Eli Roth (Dov)

Nota Filme: 3.5

3 thoughts on “À Prova de Morte

  1. Exato, esse é um filme puramente Tarantino e nos mostra uma obra bem interessante e descompromissada. Eu sai super empolgado do cinema.

  2. Ah, como sou fã, vou passar bem perto, então, ainda que não venha a ser uma OP – só falta esse para ver toda a filmografia do cara.

  3. […] À Prova de Morte […]…

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts