A Dama de Ferro

A Dama de Ferro

Que Meryl Streep é fantástica todos nós já sabemos e que a cada novo filme ela nos surpreende também já sabemos, mas não é justo um roteiro com tanto material em mãos jogar toda a responsabilidade do filme nas mãos dela, mas mesmo assim mais uma vez ela deu conta do recado e é, sem sombra de dúvidas, a melhor parte de todo o filme A Dama de Ferro.

O roteiro, infelizmente, foca demais na vida atual da toda poderosa Margareth Thatcher, que hoje vive isolada e combatendo o mal de Alzheimer, pois cria uma fantasia com alucinações para que ela possa relembrar os tempos de Primeira Ministra, porém estes desvaneios se alongam demais e deixam o melhor da vida da chamada dama de ferro em pequenos flashes, que para quem não viveu ou não conhece a história parecem confusos e nem tão importantes na história.

Estes desvaneios e o vai e vem da história só servem para mostrar mais uma vez o talento de Meryl Streep que merece, outra vez, o Oscar, pois ela vai com muita facilidade de uma irreconhecível senhora até uma mulher poderosa como só uma atriz do porte dela conseguiria. Ajudada por uma belíssima maquiagem Streep impressiona como uma senhora doente e que tem alucinações ao mesmo tempo que se sente triste por um tempo que não volta mais, porém do outro lado temos uma mulher poderosa e de força incomum. Acredito que apenas Meryl Streep poderia realmente atuar neste filme, qualquer outra atriz faria do filme um fracasso.

Como disse logo acima o filme, infelizmente, não consegue ser o que desejava, um marco, um filme inesquecível e talvez um dos favoritos ao Oscar, tinha um excelente material em mãos, porém a falta de coragem e ousadia do roteiro em se aprofundar nas decisões, nem sempre corretas, da primeira-ministra foram os grandes pecados do filme, que se salva apenas pela força de Meryl Streep.

Até,
André C.

A Dama de Ferro (The Iron Lady – 2011)
Sinopse: A Dama de Ferro conta a comovente história de Margaret Thatcher, uma mulher que quebrou as barreiras de gênero e classe para ser ouvida em um mundo dominado pelos homens. A história diz respeito ao preço que se paga pelo poder, e é um retrato surpreendente e íntimo de uma mulher extraordinária e complexa.
Direção: Phyllida Lloyd
Roteiro: Abi Morgan
Elenco: Meryl Streep (Margaret Thatcher), Jim Broadbent (Denis Thatcher), Susan Brown (June), Alexandra Roach (Young Margaret Thatcher), Olivia Colman (Carol Thatcher) e Harry Lloyd (Young Denis Thatcher)

Nota Filme: 3.0

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts