Assalto ao Banco Central

Assalto ao Banco Central

Infelizmente me surpreendi de forma negativa com o fraco filme nacional Assalto ao Banco Central, que prometia trazer para telas a história do mais audacioso assalto do Brasil, e com um trailer muito bem montado você acaba esperando um filme igualmente bem montado, com ação, dinâmico e cheio de tensão, mas o que vemos é um filme lento, cansativo, que não empolga e que tem horas que parece ser uma série de TV da Globo.

Infelizmente na sua estréia como diretor de cinema Marcos Paulo não teve a ousadia de transformar esta história em um ótimo filme de ação e suspense, e acabou transformando uma história real e interessante em algo pequeno, descompromissado e sem nenhuma ambição, pois toda a ação e ousadia ficou apenas no trailer que passou nos cinemas.

Até hoje toda a história por trás do roubo é um pouco obscura, e isso, cá entre nós, dá aos roteiristas a chance de viajar e só se basear no roubo acontecido em 2005, mas infelizmente o que vemos na tela é um filme que foi para um lado muito simples, montando personagens meio clichês no gênero (como a mulher do chefão que tem um caso com um dos assaltantes), e assim continua nos diálogos previsíveis e sem grandes emoções, e então o filme vai desenrolando e quando você percebe acabou sem deixar nenhuma saudades.

É uma pena ver alguns atores se esforçando, mas com um roteiro que não pede seriedade, nem nos maiores esforços de Lima Duarte e Giulia Gam é possível ver neles policiais sérios e obstinados em resolver o caso, principalmente por perder tempos com assuntos que nada importam para o filme, como o caso homossexual da personagem da Giulia Gam, aliás se for pensar bem é mais um clichê do gênero.

Para fechar este post, antes que falem que eu não tenho paciência com filme nacional, acho que o grande defeito do filme foi de que Marcos Paulo trouxe para o cinema a mesma manias que usa na televisão, e infelizmente na tela grande esperamos um pouco mais dos atores, do roteiro e do filme de uma forma geral. Também acho que estamos em um momento de exigir um pouco mais do nosso cinema, principalmente em questão de filmes mais sérios ou de ação, que fujam das tradicionais comédias, e eu admito, achei que Assalto ao Banco Central seria um passo importante para o cinema nacional.

Até,
André C.

Assalto ao Banco Central (Assalto ao Banco Central – 2011)
Sinopse: Barão (Milhem Cortaz) teve a grande ideia de ganhar muito dinheiro em pouco tempo ao cometer o crime perfeito. Após cerca de três meses de operação, R$ 164,7 milhões foram roubados do Banco Central, em Fortaleza, no Ceará. Sem dar um único tiro, sem disparar um alarme, os bandidos entraram e saíram por um túnel de 84 metros cavado sob o cofre, carregando três toneladas de dinheiro. Foi o segundo maior assalto a banco do mundo.
Direção: Marcos Paulo
Roteiro: Rene Belmonte com Lúcio Manfredi e pesquisa de Tais Moreno.
Elenco: Milhem Cortaz (Barão), Eriberto Leão (Mineiro), Hermila Guedes (Carla), Lima Duarte (Delegado Amorim), Giulia Gam (Telma Monteiro), Tonico Pereira (Doutor), Gero Camilo (Tatu), Vinícius de Oliveira (Devanildo), Heitor Martinez (Léo), Cadu Fávero (Firmino), Fábio Lago (Caetano), Cássio Gabus Mendes (Martinho), Antonio Abujamra (Moacir) e Milton Gonçalves (Pastor)

Nota Filme: 2.0

One thought on “Assalto ao Banco Central

  1. 366filmesdeaz

    Olá, colega! Acabei de adicionar o seu link no meu blog… se puder fazer o mesmo com o meu, eu agradeço. Blogueiros, uni-vos!!!
    abraço e parabéns pelo blog.
    http://www.366filmesdeaz.blogspot.com.br

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts