ParaNorman

ParaNorman

ParaNorman foi um dos concorrentes ao Oscar de Melhor Animação e usa o trabalhoso, mas magnífico, stop-motion em sua concepção, o que para mim traz um ar mais artesanal e até pessoal para as obras, até porque hoje em dia é cada vez menor o espaço para uma animação mais tradicional no cinema, por isso é bacana quando vemos um filme como ParaNorman, que é esteticamente perfeito.

ParaNorman é um filme que segue o pequeno Norman que sofre com o bullyng de toda uma cidade, e até de sua própria família, por ter contato a todos que consegue ver os mortos, porém, como em 100% de filme sobre bullyng, o perseguido acaba virando herói, pois só ele pode salvar o mundo da fúria de uma bruxa e dos domínios dos mortos que voltam para terra no melhor estilo George A. Romero.

Esteticamente perfeito em sua concepção, a Laika, que também é produtora de Coraline e o Mundo Secreto, cria um filme onde tudo é feito para agradar as crianças, pois os mortos e os personagens  diversos são, vamos dizer, simpáticos, apesar de serem morto-vivos eles não são realmente assustadores, são amigáveis e realmente simpáticos, assim como o pequeno Norman, que apesar de ser rodeado de coisas que remontem aos fantasmas, é realmente um menino que poderia ser o amigo de qualquer criança.

Porém, assim como Coraline e o Mundo Secreto, o filme acaba criando um suspense, um terror level, mas acaba por levar os pequenos para um mundo de sustos e medos, o que apesar de toda a cara simpática afasta as crianças do filme, uma pena, pois no fundo ParaNorman não é um filme de terror, apesar do suspense e de alguns momentos mais impactantes, é um filme que faz uma crítica a sociedade, comum em qualquer filme sobre bulling e mortos vivos (para mim um dos melhores pontos de The Walking Dead), mas que no fundo fica no meio termo entre ser um filme infantil e uma animação para adultos.

ParaNorman é uma boa animação, mas que ficou meio em cima do muro para qual público ela seria, apesar do visual leve para crianças, a história tem piadas e momentos que são para um público mais velho, ou seja, aquelas crianças que já não acreditam em monstros, fantasmas e bruxas.

Até,
André C.

ParaNorman (ParaNorman – 2012 )
Sinopse: Norman Babcock passa a maior parte dos seus dias apreciando detalhes de filmes de terror e estudando crenças sobre fantasmas. De fato, Norman tem a habilidade de ver e falar com os mortos, como a sua amada avó. No colégio, Norman se esquiva do bullying de Alvin, troca confidências com o impressionável Neil e tenta não prestar muita atenção em sua professora petulante, a senhora Henscher. Norman é contatado inesperadamente por seu estranho tio Prenderghast, que o derruba com a revelação de que a praga de séculos de uma bruxa é verdadeira e está prestes a se tornar realidade e que apenas Norman é capaz de impedir que isso possa atingir o povo da cidade.
Direção: Chris Butler e Sam Fell
Roteiro: Chris Butler
País: EUA
Duração: 92 minutos
Prêmios: Oscar (Melhor Animação) –  Bafta (Melhor Animação
Elenco (vozes): Kodi Smit-McPhee (Norman Babcock), Tucker Albrizzi (Neil), Anna Kendrick (Courtney Babcock), John Goodman (Mr. Prenderghast), Casey Affleck (Mitch), Christopher Mintz-Plasse (Alvin), Leslie Mann (Sandra Babcock) e Jeff Garlin (Perry Babcoc)

Nota Filme 3.0

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts