Tron – Uma Odisséia Eletrônica

Tron – Uma Odisséia Eletrônica

Assim como assisti Wall Street para ver o novo também fui atrás de Tron original antes de ver Tron: Legacy e, assim como Wall Street, eu até já tinha visto, mas as lembranças eram poucas.

A grande diferença entre os dois filmes, que apesar dos computadores antigos de Wall Street o filme funciona ainda hoje, já Tron deixa a desejar nos dias de hoje, pois além de ter efeitos que na época eram espetaculares, hoje são efeitos muito simples.

Mas deixando isto de lado Tron tem suas virtudes, pois foi um filme que inovou e mostrou de uma forma diferente como seria se os computadores resolvessem dominar seus programadores e usuários, cá entre nós, isto funcionou muito bem em outros filmes ao levar para um lado mais sério, aqui vemos uma aventura interessante, mas que não passa disto.

Resumindo a história Jeff Bridges é captado para o mundo dos computadores e programas para disputar uma batalha quase mortal com programas e “anti-virus” que querem dominar todo o mundo dos computadores.

Abusando de uma dinâmica bem simples o diretor Steven Lisberger não arrisca e faz do filme uma aventura bem para adolescentes da época que estavam começando a ser dominado pelo mundo dos jogos eletrônicos, por isso o filme é apenas uma boa aventura juvenil.

Até,
André C.


 

Tron – Uma Odisséia Eletrônica (Tron – 1982)
Direção: Steven Lisberger
Roteiro: Steven Lisberger baseado em estória escrita em conjunto com Bonnie MacBird.
Elenco: Jeff Bridges (Kevin Flynn / Clu), Bruce Boxleitner (Alan Bradley / Tron), David Warner (Ed Dillinger / Sark / Master Control Program), Cindy Morgan (Lora / Yori) eBarnard Hughes (Dr. Walter Gibbs / Dumont)

Nota Filme: 3.0

 

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts