Semana da Mulher: Diane Birch

Semana da Mulher: Diane Birch

Em julho de 2009 eu coloquei aqui o post Diane Birch que falava um pouco da música desta americana nascida no Michigan, mas que foi criada seguindo os passos do seu pai, um pastor adventista que correu o mundo em lugares como o Zimbábue, a África do Sul e a Austrália.

Essas mudanças constantes fizeram a música de Diane Birch crescer, principalmente serviu de experiência para seu primeiro e belíssimo trabalho Bible Belt, onde ela relata passagens sobre a sua adolescência, fazendo músicas que relatam seu período em Los Angeles, Nova York e até ao um amigo imaginário que lhe acompanhava, aliás, o nome Bible Belt acaba sendo uma lembrança da sua fase gótica, pois era obrigada pelo pai a ler a Bíblia por usar pinturas escuras e se vestir como gótica quando saía de casa. Mesmo assim as influências religiosas estão presentes em suas canções.

Acima temos a canção Ariel, uma das belas canções do seu primeiro trabalho, aliás, Diane Birch tem um segundo trabalho, The Velveteen Age, com a The Phenomenal Hand Clap Band. Este CD é praticamente impossível de achar, já procurei nas lojas online e só encontro em MP3 no iTunes, uma pena. Abaixo a canção This Corrosion.

Diane Birch é uma cantora e compositora que bebe em fontes diversas, pois estudou piano clássicojazz, soul, The Beatles e ainda deixa clara as influências religiosas e góticas nas suas letras, irresistíveis por sinal.

Além do piano, Diane Brich domina outros instrumentos como a guitarra e o violão, porém ao escutar a sua música fica claro que ela se sente muito bem com os teclados, seja em piano, órgão ou sintetizadores, comuns em suas músicas e apresentações ao vivo, nestes momentos percebemos seu estilo próprio e sua voz doce e encantadora , como nesta belíssima versão acústica da canção Rewind, eleita aqui no blog como a melhor música de 2009, e Magic View.

Para finalizar este post especial da Semana da Mulher coloco mais uma canção, Bring on the Dancing Horses, do seu segundo trabalho, de 2010, que mostra um pouco mais da versatilidade desta cantora, mas que ainda luta para decolar na sua carreira, o que é uma pena, pois é uma cantora e compositora belíssima que merecia um pouco mais de sorte na indústria que nem sempre dá valor a quem realmente merece.

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts