O Melhor e o Pior de 2012 – Parte 3

O Melhor e o Pior de 2012 – Parte 3

No último post eu falei sobre as mulheres no cinema me 2012, agora vou falar daqueles atores que tiveram um destaque nos filmes que vi no ano que passou, apesar de ter visto muita coisa boa no segundo semestre a lista pouco mudou em relação ao que vi em na primeira parte do ano onde escolhi os cinco melhores naquele momento, para ver a lista acesse o post aqui, mas vamos ao que interessa, as 10 melhores performances masculinas em minha opinião em 2012, ou melhor, dos filmes que vi em 2012.

1. Jean Dujardin por O Artista
2. George Clonney em Os Descendentes
3. Nick Nolte em Guerreiro
4. Tommy Lee Jones por Um Divã para Dois
5. Joseph Gordon-Levitt por 50% 
6. Philip Seymour Hoffman em Tudo Pelo Poder
7. Omar Sy por Os Intocáveis
8. François Cluzet por Os Intocáveis
9. Ryan Gosling em Namorados Para Sempre
10. Christopher Plummer por Toda Forma de Amor

Ainda destaco a presença do jovem Tom Holland em O Impossível, com uma atuação de gente grande o menino dá um show o filme todo, mas não poderia deixar de lado o elenco masculino de O Homem da Máfia (Brad Pitt, Scoot McNairy, Ben Mendelsohn, James Gandolfini e Richard Jenkins) merece menção honrosa pelo trabalho espetacular neste ótimo filme, François Cluzet e Joël Dupuch pelo francês Até a Eternidade, Christian Bale como Batman, Michael Fassbender por Shame e Um Método Perigoso, e pelo incrível que pareça, Steve Carell por Amor a Toda Prova, também foram destaques nas telinhas e telonas em 2012.

Se olharmos a lista vemos o destaque ao cinema francês, colocando 3 atores nela, sem dizer que também destaquei François Cluzet no ótimo Até a Eternidade, mas foi um ano que dei bastante atenção ao ótimo cinema europeu, princialmente ao francês, mas ainda vale destacar que para mim o ano foi um ano muito bom para dois atores com um futuro espetacular pela frente, pois escolheram papéis corajosos e tiveram atuações completamente diferentes, é o caso de Michael Fassbender em Shame e Um Método Perigoso, um ator em dois universos completamente distantes e igualmente espetacular, além dele Ryan Gosling por Namorados Para Sempre e Drive. Sem dizer que mais uma vez Brad Pitt mostrou o ator que realmente é em O Homem Que Mudou o Jogo e O Homem da Máfia.

Para terminar de falar de cinema e dedicar o próximo e último post desta retrospectiva para a televisão, o que eu também destaco no cinema são:

Melhor Fotografia: Hélène Louvart por Pina
Melhor Diretor: Andrew Dominik por O Homem da Máfia, Lynne Ramsay por Precisamos Falar de Kevin e Asghar Farhadi por A Separação
Melhor Filme 3D: Pina
Melhor Documentário: Pina
Melhor Filme Nacional: O Palhaço
Melhor Trilha: Ludovic Bource por O Artista
Melhor Luta: Hulk e Thor em Os Vingadores (nunca tinha colocado esta categoria, mas a luta é sensacional)
Melhor Cena: Glenn Close e Janet McTeer em Albert Noobs em cena dramática e perfeita onde o personagem de Glenn Close conta a sua vida.
Maior Decepção: Catch .44
A Mais bela atriz na tela: Elena Anaya em Pele que Habito e Bérénice Bejo em O Artista

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts