True Blood – Spellbound

True Blood – Spellbound

E True Blood engatou, e empolgou, apesar de no primeiro post desta temporada eu achar que a Igreja seria um dos grandes trunfos da temporada, já que ela já tinha sido uma boa inimiga dos vampiros no passado, mas a série acabou indo para o lado das bruxas mesmo e tem ganhado pontos interessantes, já que tudo leva a crer num belo duelo entre bruxas e vampiros.

Se você ainda não viu o oitavo episódio da temporada deste ano, é melhor não continuar lendo daqui, pois vai ser impossível eu escrever sem cometer um ou outro spolier, ou seja, a partir de agora você está por sua conta e risco.

Ainda acho que ponto fraco da temporada é ter perdido muito tempo com a história do Jason (Ryan Kwanten), que no fundo era para fazer ele e Jessica (Deborah Ann Woll) se apaixonarem, poderia ter reduzido um pouco aquela história dele virar pantera, e simplesmente o pessoal pantera sumiu sem explicação. Outra coisa que ainda me incomoda é Sam (Sam Trammell) e seu irmão Tommy (Marshall Allman), para mim o personagem mais chato e sem necessidade em toda a história de True Blood. Vale lembrar que ainda temos os lobisomens, mas que acho que no final serão importantes para o final da história.

Mas, vamos falar das coisas boas… As Bruxas x Vampiros, é bacana ver que Bill (Stephen Moyer) e cia podem temerem alguma coisa, principalmente o poder das Bruxas que quase mataram Jessica, limparam a mente de Eric (Alexander Skarsgård) e agora praticamente o capturaram, assim como Bill. A partir deste episódio acho que não teremos mais tempo para histórias de amor entre Sookie (Anna Paquin)- praticamente uma coadjuvante na sua série – e Eric, que foi mostrado aos montes nestes últimos episódios, momentos que agradam ambos os sexos.

Acho que finalmente True Blood criou um ar de guerra que dá a série um ar um pouco mais dark e com um sentido mais ligado ao mundo de vampiros, pois com a guerra entre bruxas, alguns humanos, lobisomens e vampiros teremos um fim de temporada com mais sangue e um pouco mais cruel, como no começo da série, distanciando totalmente True Blood desta onda que tem por aí de vampiros bonzinhos e apaixonados.

E que venha mais de Jessica e cia.

2 thoughts on “True Blood – Spellbound

  1. Fernando

    Quase morri do coração qdo a Jessica matou o Hoyt. O mais impressionante é que a cena real foi ainda mais dolorosa!

    1. Andre C.

      Por um minuto a minha certeza de que era apenas um sonho ficou na corda bamba!!! A cena real foi surpreendente pela reação do Hoyt, bem diferente do que todos esperavam!

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts