Sensual, Bizarra, Vampiresca e Viciante!

Sensual, Bizarra, Vampiresca e Viciante!

true_blood

Sei que quando falo de True Blood sou repetitivo, mas a série é tosca, trash e sensacional. Os três últimos episódios tiveram o que há de melhor na série: vampiros brigando, humanos medrosos, sangue, mortes e rituais bizarros, sexo entre vampiros e humanos, igreja no limite entre o certo e o errado, e ainda teve a volta de Sookie (Anna Paquin)!

Fazia tempo que Sookie tinha virado uma simples coadjuvante na sua série, mas nos minutos finais do sétimo episódio e em boa parte do oitavo Sookie renasceu, voltou a ser aquela menina forte, decidida e que já passou pelos piores momentos na vida. Sookie estava muito cheia de meiguice e indefesa. A cena dela com a criadora de Bill (Stephen Moyer) foi ótima!

Falando em criadores, Alan Ball, consegue ir do trash, tosco e desprezível ao incrível, fantástico e espetacular em questão de segundos. Nestes episódios tivemos momentos assustadores de tanta bizarrice, mas um segundo depois um momento magnífico. E estes momentos têm rondado a maravilhosa e irritante Maryan (Michelle Forbes). Ela é sensacional, mas aquele sorriso de que sou a tal, me irrita na mesma proporção que me fascina!

Voltando aos momentos: que cena grotesca aquela orgia no meio da selva, para Maryan sacrificar outro personagem da série (não quero cometer spoliers) e depois ela chega em casa com sangue nos pés e um coelhinho na mão! E no oitavo episódio cozinhando toda linda e radiante, para servir o suflê de coração. Aliás, Tara (Rutina Wesley) e Eggs (Mehcad Brooks) comendo foi mais grotesco do que a orgia na floresta, mas daí um minuto depois uma cena meio Clube da Luta, terminando em sexo, selvagem e com olhos negros!!! Sim, se tem Maryan, todos ficam loucos por sexo.

E já que toquei neste assunto sexo, vamos a dois pontos interessantes da série: o casal Jéssica (Deborah Ann Woll) e Hoyt (Jim Parrack). Fantásticas as cenas dos dois perdendo a virgindade, bonita, sem nada de tosco, apenas um casal se amando, e melhor ainda foi a cara de alegria safada do Hoyt ao saber que Jéssica sempre será virgem! Aliás, a atriz Deborah Ann Woll é a grande e grata surpresa da temporada, sua personagem é adorável e sua atuação perfeita!

Outro casal que ferve em sensualidade, é Sarah (Anna Camp) e Jason (Ryan Kwanten), mas se a história deles acabar daquela forma bobinha será como jogar algo forte no lixo! Aposto que Alan Ball sabe que aquele caso, aquela atração sexual entre os dois fez e fará bem a série, pois até o personagem de Ryan Kwanten ganhou certo destaque na temporada.

E o final do oitavo episódio?!? Literalmente, bombástico!

Resumindo, True Blood continua ótima, sensual, bizarra e viciante!

Episódios vistos da segunda temporada: Nothing But the Blood, Keep This Party Going, Scratches, Shake and Fingerpop, Never Let Me Go, Hard-Hearted Hannah, Release Me e Timebomb!

Para saber mais do True Blood e a primeira temporada, clique aqui!

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts