Thr Killing – Segunda Temporada

Thr Killing – Segunda Temporada

The Killing na sua primeira temporada nunca foi uma série de ação, uma série rápida e cheia de efeitos especiais, aliás, a série é exatamente o oposto, é lenta, escura, pesada e as ações dela são precisas e que provocam reviravoltas, mas sem nunca tirar você da cadeira, parece tudo metodicamente calculado, e o início desta temporada começou da mesma forma.

A série continua seguindo dia a dia a investigação do assassinato de Rosie Larsen, continua chovendo e a detetive principal Sarah Linden (Mireille Enos) ainda parece que usa a mesma roupa todos os dias, e não sabe o que quer da vida, pois vive indo de hotel em hotel com o filho, porém do jeito lento, The Killing já deixou pistas de que Linden terá muitos problemas pela frente, pois a morte de Rosie Larsen está longe de uma solução e pior que isso, neste começo de temporada os roteiristas já dão mostras de que existe algo muito maior por trás do assassinato de uma menina que ganhava um dinheiro encontrando-se com caras ricos.

O problema é que The Killing, além de uma certa lentidão exagerada, é que está colocando tanta informação que tem horas que parece que não vai conseguir unir tudo, pois a série mistura corrupção policial e política, máfia, luto, prostituição, e todos os personagens possuem um passado que até o momento não veio a tona, até a mãe de Rosie Larsen, Mitch Larsen (Michelle Forbes), parece ter algo no seu passado não muito agradável.

Desde o ano passado sabemos que Linden tem algum caso mal resolvido na polícia, algum erro ou alguma coisa que ela não conseguiu fechar, e isso é praticamente lembrado em todos os episódios, o mesmo acontece com Holder (Joel Kinnaman), mas o dele já temos bem mais informações, porém me pergunto o que este passado vai influenciar na história, o de Linden é só para ter um motivo para nunca abandonar a polícia e de Holder para mostrar os motivos dele jogar nos dois lados, mas acho que tudo leva acreditar que dois vão se unir para corrigir seus próprios erros do passado. Isto já deveria ser um assunto praticamente encerrado.

Acho bacana personagens com passado, conteúdo e que usem isso para tomar decisões, mas acredito que The Killing tem que focar de vez na família Larsen e na briga política, pois ali gira o que mais importa no seriado, e poderia deixar de lado um pouco o passado nebuloso dos dois detetives e até a desconfiança entre os dois, pois o que importa na série é toda a intriga por trás de um assassinato que parecia comum. E isso está se alongando cada vez mais.

E por estar se alongando, está na hora de pararem de colocar novas coisas, é preciso resolver alguma coisa, é preciso que os detetives realmente descubram coisas novas e a história ande, pois da maneira que está a série pode se tornar cansativa e perder toda a força do primeiro ano. Infelizmente, não vejo como ter mais temporadas sem os roteiristas caírem no erro de girar, girar e nunca sair do lugar, mas isso pode fazer o público sair do lugar e desistir da série.

A série tem força e é muito interessante, mas The Killing precisa parar de rondar a solução do caso e começar a andar definitivamente para ela.

Até,
André C.

Sinopse: The Killing é baseado na série de televisão dinamarquesa de grande sucesso chamada “Forbrydelsen”. A série une três histórias diferentes em torno de um homicídio simples, incluindo os detetives designados para o caso, o luto familiar da vítima e os suspeitos. Situada em Seattle, a história explora também a política local, uma vez que segue os políticos ligados ao caso. No decorrer da série, fica claro que não há acidentes, todo mundo tem um segredo, e enquanto os personagens pensam que seguiram em frente, o passado não terminou com ele ainda.
Canal EUA: AMC
Canal Brasil: A&E Network Brasil
Temporada: Segunda
Episódio: Terceiro Episódio – Numb – (exibido no EUA em 08/04/12)
Criado e escrito por: Veena Sud baseada na série dinamarquesa Forbrydelsen
Elenco Fixo: Mireille Enos (Sarah Linden), Joel Kinnaman (Stephen Holder), Eric Ladin (Jamie Wright), Seth Isaac Johnson (Denny Larsen), Brent Sexton (Stan Larsen), Jamie Anne Allman (Terry Marek), Liam James (Jack Linden), Billy Campbell (Darren Richmond), Michelle Forbes (Mitch Larsen), Kristin Lehman (Gwen Eaton), Brendan Sexton III (Belko Royce), Annie Corley (Regi Darnell), Tom Butler (Mayor Lesley Adams) e Garry Chalk (Lt. Michael Oakes)

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts