Oscar 2012 – Melhor Filme

Oscar 2012 – Melhor Filme

Neste ano o Oscar coloca 9 filmes bem destintos na disputa do prêmio mais cobiçado da festa, o de Melhor Filme, e eu tenho dois favoritos nesta lista, O Artista e Meia-Noite em Paris, mas vamos esperar até a madrugada aqui no Brasil para saber quem realmente levou a estatueta para casa.

O Artista chega como favorito ao Oscar por trazer para as telas uma interessante história sobre um astro do cinema mudo que passa por uma fase complicada na carreira e na vida após a invenção do cinema falado, com atuações marcantes da dupla principal, com uma excelente trilha sonora, uma direção bastante regular e certeira de Michel Hazanavicius e com um roteiro que soube trabalhar bem a evolução do cinema mudo ao início dos grandes musicais. O Artista conseguiu trazer ao cinema uma experiência cinematográfica única no ano que passou e por isso é o grande favorito ao Oscar e conquistou este blogueiro.

Mas quem segue este blog sabe que realmente fiquei realmente encantado com Meia-Noite em Paris, pois Woody Allen conseguiu criar uma fábula belíssima e misturou uma poesia cheia de amor a Paris com pessoas comuns como eu e você, pois ao falar de uma Paris que não existe mais, ao fazer o personagem de Owen Wilson viajar entre Paris de duas épocas diferentes Woody Allen falou daquela sensação que muitos tem de que não vive na época certa, e que deveria ter nascido talvez 1 ou 2 décadas antes. Woody Allen caprichou no roteiro e na forma como construiu um filme incrivelmente agradável. Infelizmente acho que o filme não chega com força para ganhar o Melhor Filme, mas seria uma surpresa bem agradável.

Histórias Cruzadas é um filme com cara de Oscar, pois conta a história de empregadas negras que com a ajuda de uma branca tentam melhor a vida quase escrava e de humilhação que levam em uma pequena cidade do Mississipi, junte a isso um elenco feminino potente, uma bela fotografia e uma direção correta, sem grandes inovações, mas que tenta tirar o melhor do seus atores e emocionar a platéia. Um belíssimo filme, que merece a indicação, mas em minha opinião não é um filme para ganhar o Oscar.

A Árvore da Vida é um grande filme, um filme de personalidade, um filme de diretor e que é um dos melhores que vi neste ano, porém é um filme pouco comercial e que toca em pontos bem perigosos para uma festa do Oscar, uma vez que é um filme religioso, mas que coloca a dúvida, que questiona o poder de Deus e como devemos seguir uma religião, além disso também questiona a educação que levamos em casa e o poder dos pais nos filhos, e Terrence Malick provoca o público e faz tudo isso ao som de operas e com poucos diálogos, apenas frases soltas mostrando a vida dos personagens e suas dúvidas. Um filme que não é fácil, mas brilhante e que merece esta indicação, mas Oscar me parece bem impossível para ele.

Os Descendentes do diretor e roterista Alexander Payne é outro que também é feito de forma precisa para agradar os votantes da Academia, pois tem um grande astro em excelente atuação, um roteiro que preza o ser humano e que toca de forma sútil em vários problemas como morte, raição e relacionamento pais e filhas, e por nunca ir a fundo nos assuntos, apenas discute de uma forma simples e envolvente. O filme é cativante e conquista o público na sala de cinema e por isso é um que acredito que corra por fora, mas assim como Histórias Cruzadas é um filme que já chegou a uma importante e merecida indicação, o Oscar seria um pouco exagerado.

A Invenção de Hugo Cabret veio ganhando força nos últimos meses e é um filme que, assim como O Artista, fala do cinema de antigamente, da magia do cinema, fazendo uma bela homenagem aos filmes que deram os primeiros passos para fazer o cinema o que hoje. Infelizmente eu ainda não pude ver o filme, mas acredito que o filme de Martim Scorsese chega na noite de hoje com grande força e é um dos favoritos a levar a estatueta.

Cavalo de Guerra, Tão Forte e Tão Perto e O Home Que Mudou o Jogo devem ser meros coadjuvantes na festa de hoje, infelizmente não vi nenhum dos 3, mas as críticas que li para os 3 filmes são bem diferentes, alguns elogiam bastante e o outros acham estes filmes regulares, e normalmente nesta categoria o Oscar não surpreende, fica dentro daqueles 2 ou 3 favoritos.

Até,
André C.

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts