Oscar 2012 – Melhor Diretor

Oscar 2012 – Melhor Diretor

Neste ano temos grandes nomes do cinema concorrendo ao prêmio de melhor diretor e eum uma disputa que promete ser bem acirrada, pois enquanto Michel Hazanavicius venceu o Bafta, Martin Scorsese levou o Globo de Ouro, mas além disse temos feras como Woody Allen e Terrence Malick, além de um Alexander Payne que fez um filme que tem tudo que a Academia gosta, bom roteiro, direção segura e um grande ator.

É bom quando você fica assim em cima do muro para escolher o seu favorito ao Oscar de Melhor Diretor, se antes eu era um torcedor confesso do Woody Allen para este Oscar, hoje eu já chego a conclusão que o Oscar estará de qualquer maneira em uma ótima mão, ainda mais que acho que Woody Allen deve ganhar o de melhor roteiro, por isso aqui a disputa deve realmente ficar entre Michel Hazanavicius e Martin Scorsese.

Infelizmente ainda não vi A Invenção de Hugo Cabret (pretendo ver esta semana), mas as críticas que li e ouvi falam da magia e da maravilhosa fábula que Scorsese trouxe para o cinema, além de ser uma maneira de homenagear a sétima arte. Nisso Martin Scorsese e Michel Hazanavicius têm em comum nesta disputa do Oscar, pois O Artista também é uma homenagem ao início do cinema, onde os atores eram mais que simples astros, e o cinema era visto como uma arte muito maior do que é hoje.

Quem merece vencer? Os dois dão para a Academia exatamente a chance de homenagear o cinema com uma coroação final, o Oscar de melhor diretor de 2012.

Woody Allen foi fantástico no espetacular Meia-Noite em Paris, mas como disse no começo deste post, acho que ele acaba chegando um pouco mais enfraquecido por causa de que O Artista e A Invençãode Hugo Cabret estão mais vivos na mente do público e dos votantes da Academia, por isso mesmo acredito que ele será lembrado por roteiro original, apesar de que teria que bater Michel Hazanavicius também.

Terrence Malick fez um trabalho impressionante em A Árvore da Vida, mas sinceramente não acredito que seja um trabalho para emocionar a Academia, pois trata-se de um filme mais religioso e muito mais complicado de agradar ao público e principalmente o cinema comercial, e isso joga contra o seu excelente trabalho no filme.

Alexander Payne até pode ser uma surpresa, uma vez que Os Descedentes tem tudo que o Oscar gosta, como falei no primeiro parágrafo, mas eu não acredito que a surpresa aconteça, mas no Oscar tudo pode acontecer.


A Invenção de Hugo Cabret


O Artista


Meia-Noite em Paris


A Árvore da Vida


Os Descendentes

Até,
André C.

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts