Sombras da Noite

Sombras da Noite

Finalmente voltando de férias e aos filmes e séries, e para esta volta ao blog vou falar de um filme que eu realmente esperava muito, porém me decepcionei muito com o que vi na tela após a metade do filme.

Não que o novo projeto Tim Burton e Johnny Depp seja totalmente fraco e onde nada se aproveita, porém eu esperava um pouco mais desta união com o universo gótico, vampiresco e anos 70, parecia uma combinações perfeitas na mão de Burton e na pele de Depp, porém isto se sustenta por alguns minutos, que são os melhores momentos da película, onde o diretor e o roteiro brincam com os aspectos destes elementos: vampiro e sua eterna paixão, vampiro em contato com os hippies, vampiro acordando nos revolucionários anos 70 e o ar gótico de uma família cheia de segredos, sem dizer em uma vilã muito bem interpretada por Eva Green.

O filme faz rir, diverte e até empolga com as piadas e com estes elementos, porém perde ao criar personagens vazios e dar a eles tempo demais na tela, talvez o ideal fosse guardar isso para uma possível sequência, por exemplo: o filme perde tempo ao dedicar minutos preciosos com o Roger Collins (Jonny Lee Miller), que é o pai do menino com problemas (também dedicam tempo demais a ele sem muito objetivo) e irmão da personagem de Michelle Pfeiffer, outra que parece uma coadjuvante de luxo no filme, totalmente mal aproveitada. Ou seja, o roteiro deu tempo a elementos que nada agregaram ao filme e não deu tempo a personagens mais fortes.

Resumindo: a premissa do filme era boa (não vi a série de TV que deu origem ao filme), os elementos foram bem trabalhados até a metade do filme e depois ele se perde com personagens superficiais, mal aproveitados e tramas paralelas sem nenhuma força no roteiro, tirando do filme o que ele tinha de melhor, os bons duelos entre o vampiro Barnabas Collins (Johnny Depp em boa performance) e a bruxa Angelique Bouchard (Eva Green em excelente performance).

Até,
André C.

Sombras da Noite (Dark Shadows – 2012)
Sinopse: Adaptação do seriado norte-americano exibido entre 1966 e 1971, o filme traz Depp no papel de Barnabás, um playboy amaldiçoado e transformado em vampiro pela bruxa Angelique (Eva Green). O crime? ter machucado seu coração ao se apaixonar por outra. Enterrado vivo, Barnabás é resgatado 200 anos depois. Na nova realidade, ele conhece os membros remanescentes de sua família.
Direção: Tim Burton
roteiro: John August e Seth Grahame-Smith baseados na série de televisão criada por Dan Curtis
Elenco: Johnny Depp (Barnabas Collins), Michelle Pfeiffer (Elizabeth Collins Stoddard), Helena Bonham Carter (Dr. Julia Hoffman), Eva Green (Angelique Bouchard), Jackie Earle Haley (Willie Loomis), Jonny Lee Miller (Roger Collins), Bella Heathcote (Victoria Winters/Josette DuPres), Chloë Grace Moretz (Carolyn Stoddard) e Gulliver McGrath (David Collins).

Nota Filme: 2.0

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts