As Donas da Noite

As Donas da Noite

As Donas da NoiteFiquei um bom tempo tentando ver As Donas da Noite desde que coloquei o trailer aqui no blog em 2010, pois além de ser um filme sobre vampiros, tema que eu realmente gosto, o filme é uma produção alemã e com argumento e direção de Dennis Gansel, além de trazer a jovem Jennifer Ulrich, que foi um dos bons destaques do ótimo A Onda do mesmo diretor.

O filme começa num ritmo interessantíssimo e muito bacana, a cena inicial do avião é espetacular, ela é simples, violenta e mostra a natureza das 3 vampiras que não medem esforços para continuar vivendo em paz e no seu ritmo. O trio bem diferente é um grande diferencial do filme, já que é formado por 3 personalidades completamente opostas, uma vez que que é composto pela poderosa e sexy Louise (Nina Hoss, ótima), pela desmiolada e eterna adolescente Nora (Anna Fischer) e pela misteriosa e silenciosa Charlotte (Jennifer Ulrich).

O filme consegue manter esse ritmo veloz até mais da metade do filme, até porque trabalha uma forma bem particular de ver o universo vampiresco, onde apenas mulheres são vampiras, já que segundo elas os homens são imprudentes e quase colocaram a raça em extinção, por isso para elas vivem como ricas e poderosas, possuem o homem que querem a hora que quiserem, porém a poderosa Louise ainda procura seu eterno amor, é quando entra na jogada a ladra Lena (Karoline Herfurth) que Louise acredita ser o seu grande amor.

Não vou dizer que é aí que o filme se perde, uma vez que a transformação de Lena em vampira é muito bacana e, posso dizer, belíssima, já que a cena da banheira é extremamente de bom gosto, misturando sensualidade a esse universo vampiresco nas doses certas, porém e sempre tem um porém, a presença de Lena parece mudar a cabeça das vampiras de uma forma meio fácil, forçada, parece que é ela que desencadeia uma mudança brutal no comportamento delas muito rapidamente, colocando tudo a perder, e é isso que na minha opinião enfraquece o filme.

O trio até aquele momento viveu da sua forma, Louise a procura de seu amor, Charlotte fechada no seu mundo triste e sombrio e Nora num ritmo de festas, sexo e drogas, o filme deixa claro o tempo todo que apesar dos pesares elas vivem unidas e felizes, matando quando preciso para continuar vivendo, sem nunca deixar rastros. É por isso que é complicado acreditar que com a presença e as dúvidas na cabeça de Lena, e o amor de Louise por ela, o grupo mude completamente.

É normal em todo filme de vampiro, o novo transformado ficar com duvidas, com raiva e ódio, porém isso não afeta um grupo forte. Será que seu amor por uma pessoa real teria tanta força assim para tirar aquele grupo da sua vida costumeira? Será que esse possível amor e interesse em um ser humano tiraria Louise da razão após anos? É isso que deixa o filme, na minha opinião, fraco. Apesar das ótimas cenas de ação, essa mudança acaba levando o filme para o mesmo caminho das mais recentes produções sobre vampiro, um filme vazio que mistura vampiro e romance, deixando de lado do aquele lado selvagem e brutal que o grupo de vampiras tinha.

As Donas da Noite vale e muito pela curiosidade de ver o universo vampiresco pelo lado feminino e com uma visão mais germânica das coisas, tem ótimas cenas de ação, porém derrapa a partir do meio do filme, mas mesmo assim o filme até dá chances para uma continuação, acho difícil, mas não improvável.

Para saber algumas curiosidades do filme acesse acesse o Adoro Cinema clicando aqui.

Até,
André C.

As Donas da Noite (Wir sind die Nacht – 2010)
Sinopse por Adoro Cinema: Louise (Nina Hoss), Charlotte (Jennifer Ulrich) e Nora (Anna Fischer) são três vampiras elegantes e insaciáveis. Quando conhece a jovem Lena (Karoline Herfurth), Louise crê ter finalmente encontrado seu amor perdido e a morde. Lena desfruta dos luxos da nova vida, mas não se sente confortável com o assédio da apaixonada Louise. Logo as mulheres tornam-se alvo da polícia alemã e Lena, infeliz, flerta com o inimigo.
Direção: Dennis Gansel
Roteiro: Dennis Gansel e Jan Berger baseado em conto de Dennis Gansel.
País: Alemanha
Duração: 96 minutos
Elenco: Karoline Herfurth (Lena), Nina Hoss (Louise), Jennifer Ulrich (Charlotte), Anna Fischer (Nora) e Max Riemelt (Tom)

Nota Filme 2.5

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts