Sob o Domínio do Medo (2011)

Sob o Domínio do Medo (2011)

Realmente minha fase de filmes anda meio fraca, neste domingo assisti mais um filme que não me agradou, a regravação de Sob o Domínio do Medo de 1971.

Não irei fazer comparações com o original, pois eu não o vi, porém uma pequena visita ao IMDB é capaz de ver uma boa diferença nas notas entre o original e a regravação, enquanto um tem média 7.6 o outro tem média 5.7.

Para mim o grande problema do filme é que a tensão demora para realmente aparecer na tela, o filme é muito arrastado até que as coisas comecem a virar o rumo do filme, apesar de que logo após uma das cenas importantes do filme onde falta tensão, apesar da boa montagem, o filme volta a se arrastar até o seu final, aí sim um final tenso e repleto de medo para o casal Sumner.

Mas é por causa deste problema que o filme não prende atenção, a maneira arrastada como as coisas acontecem no seu início e até a forma como elas acontecem dão um pouco de sono, pois além da lentidão tudo é muito previsível na maneira como as pessoas tratam o nerd riquinho. As diferenças mostradas são tão comuns que não acrescentam muito ao filme e deixam o filme com aquele jeitão de: já vi isso antes.

Na verdade não sei dizer se o que atrapalho o filme é o roteiro frio, que realmente só é forte no seu final, ou se o elenco que parece no automático e sem “alma”, como por exemplo Kate Bosworth, que apesar de belíssima não consegue passar um ar provocador, sexy e daquela menina de cidade pequena que foi para uma cidade grande e virou uma mulher sexy, sensual e fatal. Mesmo na cena em que ela precisa ser realmente sexy, parece um pouco forçada e sem sal.

Já no elenco masculino, Alexander Skarsgård parece sofrer do mesmos problemas de Kate Bosworth, tenta, tenta, mas no final faz as mesmas caras e bocas de Eric de True Blood, sem demonstrar emoções até na cena mais importante do filme. Já James Marsden tem a melhor atuação, sua transformação entre o nerd pacífico para um cara violento é bem bacana, talvez tenha faltado um pouco mais de força nas cenas que antecedem a mudança de seu personagem, mas mesmo assim é ele quem se destaca no filme.

Sob o Domínio do Medo tem uma boa premissa, mas um roteiro um pouco travado que arrasta o filme, com um elenco que parece não conseguir demonstrar com precisão as emoções necessárias em pontos cruciais do filme, mas tem um final bacana e até mais violento do que esperava, mas é muito pouco para suas quase 2 horas de duração.

Até,
André C.

Sob o Domínio do Medo (Straw Dogs – 2012 )
Sinopse: O pacato escritor americano David Sumner (James Marsden) se mudou para a fazenda no interior que era da família da sua esposa Amy (Kate Bosworth). Em busca de paz para terminar seu livro ele contrata homens para reformar a casa, entre eles um ex-namorado de sua esposa. Após alguns dias os rapazes começam um jogo de intimidação e medo, colocando o escritor em situações para defender sua honra e a de sua esposa.
Direção: Rod Lurie
Roteiro: Rod Lurie baseado no roteiro do filme de 1971 escrito por David Zelag Goodman e Sam Peckinpah e no livro The Siege of Trencher’s Farm de Gordon Williams
País: EUA
Duração: 110 minutos
Elenco: James Marsden (David Sumner), Kate Bosworth (Amy Sumner), Alexander Skarsgård (Charlie), James Woods (Tom Heddon), Dominic Purcell (Jeremy Niles), Rhys Coiro (Norman) e Billy Lush (Chris)

Nota Filme 2.0

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts