Diana

Diana

DianaO grande problema de Diana é transformar a história da mulher mais famosa do mundo em apenas uma história de uma mulher apaixonada por um homem comum e focar o filme todo praticamente neste romance que, com todo o respeito, não empolga e não faz com que a platéia torça para o casal.

Antes de ir ao cinema ver o filme ouvi muita gente falando que o filme transformava Diana em uma Deusa, em uma mulher perfeita que só queria e fazia o bem, e também achava que ia ver uma biografia da Princesa de Gales e de como ela se transformou na mulher mais querida dos britânicos e uma das mais perseguidas pelos paparazzis no mundo todo, porém não é isso que realmente vemos na tela, vemos que o diretor Oliver Hirschbiegel transformou a belíssima história de Diana e da sua luta pelos mais fracos em um romance água com açúcar comum demais.

Talvez a grande surpresa do filme esteja realmente no romance de Diana (Naomi Watts) com o médico Hasnat Khan (Naveen Andrews , o eterno Sayid de Lost), romance esse nunca confirmado oficialmente pelo médico, mas que virou o grande assunto nesse filme, deixando o seu romance com Dodi Al-Fayed, sua vida pós divórcio e relação com os filhos totalmente de lado, transformando a forte princesa em uma mulher angustiada, triste e apaixonada.

E olha que Naomi Watts tenta, se esforça e vai fundo na interpretação da princesa, copiando jeitos e trejeitos de Diana, mas o roteiro fraco e a história sem força e empolgação tiram da atriz qualquer chance de fazer algo a mais e diferente, tirando dela a chance de se destacar e mostrar o seu já conhecido talento. Uma pena!

Diana é um filme comum demais, um filme que todos nós já vimos na sessão da tarde, mas que quis ser levado a sério demais e usou o nome da princesa e uma história nunca confirmada para ganhar um destaque, mas na minha opinião Diana é um romance que não decola, um drama que não comove e que perde o talento de uma boa atriz por não dar a ela o conteúdo necessário para trabalhar.

Se quiser ver um filme sobre uma mulher famosa que se apaixona por um simples mortal, melhor assistir o sempre bom e bem mais sincero Um Lugar Chamado Nothing Hill , pelo menos nesse você chega a acreditar no romance e a torcer pelo casal.

Até,
André C.

Diana (Diana – 2013)
Sinopse por AdoroCinema: Prestes a se divorcia de Charles, a princesa Diana (Naomi Watts ) divide seu tempo entre a solidão da vida no palácio em que vive e os compromissos que possui com diversas entidades beneficentes. Um dia, ao saber que um amigo foi operado às pressas, ela vai até o hospital em que está internado e lá conhece o doutor Hasnat Khan (Naveen Andrews ). Diana logo fica encantada pelo fato dele não a tratar como uma princesa, apesar de saber quem ela é. Não demora muito para que iniciem um relacionamento, mantido às escondidas devido ao desejo de Hasnat em ter uma vida reservada.
Direção: Oliver Hirschbiegel
Roteiro: Stephen Jeffreys baseado no romance de Kate Snell
País: Inglaterra/França/Suécia/Bélgica
Duração: 113 minutos
Elenco: Naomi Watts (Princess DianaNaveen Andrews (Dr. Hasnat Khan), Douglas Hodge (Paul Burrell), Geraldine James (Oonagh Toffolo), Charles Edwards (Patrick Jephson), Daniel Pirrie (Jason Fraser),Cas Anvar (Dodi Fayed) e Juliet Stevenson (Sonia).

Nota Filme 1.5

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts