Tão Forte e Tão Perto

Tão Forte e Tão Perto

O grande problema de Tão Forte e Tão Perto é querer emocionar a todo minuto, de querer fazer chorar e exagerar no sentimentalismo das cenas, apesar do ótimo e talentoso elenco o filme parece se arrastar em alguns minutos de tanto drama, de tanto apelo sentimental que o diretor Stephen Daldry carrega para a tela.

O filme é uma adaptação do romance de Jonathan Safran Foer pelas mãos do roteirista Eric Roth (O Curioso Caso de Benjamin Button), infelizmente não tenho como comparar os dois, uma vez que não li o livro, porém o que vi na tela é um filme  longo sobre um menino que ainda sofre com a morte do pai nos atentados de 11 de setembro e por isso se distância da mãe ao sair a procura de uma fechadura para uma chave que o pai guardava. Até aí um filme interessante que ganha com a bela atuação do jovem Thomas Horn, porém o roteiro não deixa esquecer o sofrimento do menino com a morte do pai, andamos, andamos e sempre caímos no mesmo assunto, e uma coisa muito repetitiva em um filme o torna ainda mais longo e cansativo, infelizmente.

Invés disso o filme poderia ter aproveitado mais a bela viagem que o garoto faz por NY (com uma belíssima fotografia) e como aquela viagem ao desconhecido mudou a vida dele, a amizade com o silencioso inquilino de sua avó, a forma como venceu seus medos no dia a dia de sua procura, como aquelas pessoas que ele conheceu mudaram a vida dele, algo que o garoto deixa claro no final do filme. Talvez se o filme focasse no garoto e sua aventura teria feito muito mais do que apenas emocionar.

Porém nem tudo se perde no filme, graças ao grande elenco, que além do menino Thomas Horn, tem um Max von Sydow simplesmente espetacular e impressionante, sem falar uma única palavra ele fala muito ao garoto, mas além dele vale destacar a sempre competente Viola Davis, em uma belíssima cena mostra quem ela é. E Sandra Bullock que também surpreende nas poucas cenas que tem ao lado de seu filho.

Até,
André C.

Tão Forte e Tão Perto (Extremely Loud & Incredibly Close – 2011)
Sinopse: Oskar Schell, que aos 9 anos já é inventor amador, admirador da cultura francesa e pacifista. Depois de encontrar uma misteriosa chave que pertencia a seu pai, morto nos atentados de 11 de setembro, o garoto embarca em uma incrível jornada – uma busca frenética por um segredo cruzando as cinco regiões de Nova York. Ao percorrer a cidade, ele encontra pessoas de todos os tipos, todos sobreviventes em seus próprios caminhos.
Direção: Stephen Daldry
Roteiro: Eric Roth baseado no romance de Jonathan Safran Foer
Elenco: Tom Hanks (Thomas Schell), Thomas Horn (Oskar Schell), Sandra Bullock (Linda Schell), Zoe Caldwell (Avó do Oskar), John Goodman (Stan, Porteiro), Max von Sydow (O Inquilino), Viola Davis (Abby Black) e Jeffrey Wright (William Black).

Nota Filme: 2.5

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts