Os Descendentes

osdescendentes

O grande trunfo de Os Descendentes é que o diretor Alexander Payne conseguiu equilibrar drama e comédia na dose certa, sem nunca exagerar nem em um e nem e outro, usando um roteiro simples e uma atuação interessantíssima de George Clooney, Alexander Payne consegue se aproximar muito do seu melhor trabalho Sideways.

Com um roteiro sem grandes surpresas o filme mostra a vida de um homem que vê sua vida desmoronar após o acidente da esposa, pois percebe que o tempo passou e ele não deu valor para algumas coisas, como por exemplo o crescimento das filhas. E então novas descobertas o fazem repensar a vida e pensar em um novo futuro. Sinceramente, um roteiro sem nenhum grande atrativo se não fosse uma direção equilibrada de Alexander Payne, pois ele não tenta fazer de Os Descendentes uma obra prima, e deixa o filme acontecer naturalmente e os 115 minutos de filme passam rapidinho em uma prazerosa experiência cinematográfica.

E é óbvio que além do diretor, tenho que falar do astro George Clooney, que deixa todo seu ar de astro e se transforma em um homem comum, tendo uma atuação sincera e realmente impressionante, pois o ator convence como um pai de família que precisa se redescobrir em um momento delicado da sua vida, e aproveita o filme para mostrar toda a sua versatilidade como ator, principalmente nas cenas dramáticas ao lado de sua esposa em coma.

Mas o astro não está sozinho, vale prestar muita atenção na jovem Shailene Woodley que faz a filha mais velha de Clooney. A atriz também tem cenas impressionantes durante o filme, como a em que ela desabafa para sua mãe em coma e quando ela recebe a notícia de seu pai sobre a situação da sua mãe. A atriz com sua excelente atuação colaborou em muito para que Clooney tivesse a sua melhor atuação no cinema.

Os Descendentes é um filme feito na medida certa, com um diretor equilibrado, um ator em excelente forma e um elenco de secundário bem afinado, pois ainda vale ressaltar a atuação do veterano Robert Forster em um pequeno papel, mas de enorme talento. O filme chega com força ao Oscar, principalmente na categoria de Melhor Ator, mas não me surpreenderia se ele ainda levasse roteiro adaptado e até melhor filme, pois é um filme que tem tudo para agradar a Academia, assim como vem agradando ao público.

Até,
André C.

Os Descendentes (he Descendants) – 2011)
Direção: Alexander Payne
Roteiro: Alexander Payne, Nat Faxon e Jim Rash , baseados em romance de Kaui Hart Hemmings.
Elenco: George Clooney (Matt King), Shailene Woodley (Alexandra King), Amara Miller (Scottie King), Nick Krause (Sid), Patricia Hastie (Elizabeth King), Beau Bridges (Cousin Hugh), Judy Greer (Julie Speer)  e Robert Forster (Scott Thorson).

Nota Filme: 4.5

One thought on “Os Descendentes

  1. […] que mais uma vez é o cinema francês analisando a vida do homem e seus sentimentos 10. Os Descendentes – Alexander Payne conseguiu equilibrar drama e comédia na dose certa, sem nunca exagerar nem em […]

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts