Memórias Secretas (2015)

memorias-secretas

Depois de um longo tempo volto a escrever no site, e desta vez para falar de um filme que se falta força no roteiro e se não consegue ser tão surpreendente como gostaria, vale pelo ator principal.

Memórias Secretas vale ser visto por causa do veterano Christopher Plummer, não que o filme seja horrível, é apenas um filme comum, mas é a presença deste gigante do cinema que consegue tirar o filme do marasmo e trazer aquele diferencial.

Plummer interpreta com dignidade e precisão um senhor de idade que acabou de perder a mulher e que por motivos de doença cerebral, não lembra acontecimentos normais, como por exemplo a morte da sua esposa Ruth.

Apesar de repetitivo, em alguns momentos, a cada momento que Plummer se perde nas suas memórias o ator dá uma aula de interpretação, a situação pode ser repetitiva, mas a forma que ele expõe o seu sofrimento e a forma como demonstra isso fazem de cada cena, uma cena peculiar.

Mas deixando a atuação de Christopher Plummer e falando mais do filme, podemos dizer que trata-se de um Road Movie de um senhor de idade querendo vingança pelo seu passado, seu passado sofrido e cheio de dores em Auschwitz .

Zev (Christopher Plummer) é guiado por seu amigo, vivido Martin Landau (também em excelente atuação), por uma viagem pelo EUA e Canadá tentando reencontrar o carrasco que matou sua família no campo de concentração. Se deixarmos um pouco de lado o bom senso, pois todos simpatizam com o simpático velhinho e deixam ele entrar em casa, carregar arma e etc., a viagem realmente tem boas surpresas, como o encontro com um sobrevivente ao holocausto em um hospital e com um filho de um nazista, porém o roteiro peca em ambas.

Nenhuma destas pequenas histórias tem força, não nos cativam ou nos empolgam, claro que o desfecho com o filho do nazista é forte e expõe Plummer num dos seus melhores momentos do filme, mas até esse encontro não teve o respeito devido do roteiro de Benjamin August, um roteiro simples, sem força e que perdeu a chance de usar até a viagem como um personagem do filme (o roteiro até pensa algo assim na primeira etapa da viagem de trem, mas depois esquece da viagem assim como esqueceu da família de Zev).

O filme poderia realmente poderia ter algo mais, ser mais forte, profundo e principalmente mais ambicioso, mas parece que estreante Benjamin August e o diretor Atom Egoyam preferem o melodrama fácil e simples, para tentar (eu disse tentar) surpreender o público no final.

Felizmente Christopher Plummer, o baita ator que é, consegue dar equilíbrio e brilho ao filme e faz de Memórias Secretas um filme de verdade.

Até,
André C.

Nota Filme 2.5

Memórias Secretas (Remember – 2015) –  memoriasAos 80 anos, Zev (Christopher Plummer) aceita uma missão incumbida pelo seu colega de asilo, Max Zucker (Martin Landau): deixar o local em que vive em busca de um antigo guarda nazista. Seu objetivo é, mesmo após tantas décadas, puni-lo pelo assassinato de sua família durante a Segunda Guerra Mundial. Só que, ao longo da jornada, Zev precisa lidar com falhas de memória causadas pela idade avançada.
Direção: Atom Egoyam
Roteiro: Benjamin August
País: Canadá/Alemanha
Duração: 94 minutos
Elenco: Christopher Plummer (Zev Guttman), Martin Landau (Max Zucker ), Bruno Ganz (Rudy Kurlander) e Dean Norris (John Kurlande) .

One thought on “Memórias Secretas (2015)

  1. Furamoli

    Quando vai comentar Julieta do Almodovar?

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts