Ted

Ted

Talvez você não conheça diretamente Seth MacFarlane, mas com certeza já ouviu falar dos seus pequenos projetos que deram incrivelmente certo, principalmente Family Guy. O criador dos sucessos Family Guy, American Dad e The Cleveland Show chega aos cinemas com o mesmo tipo de humor ácido, cheio de momentos polêmicos e muito escracho, não poupando em nada quando o assunto é sexo, drogas e as décadas de 80 e 90.

Ted tem excelentes momentos, ótimas risadas e um humor negro refinado em alguns momentos e escracho puro em outros, porém, e quase sempre existe um porém nestes casos em que a tela pequena vai para a tela grande, após alguns minutos algumas piadas se tornam repetitivas, o filme se arrasta e perde sua força perto da metade do filme, só a recuperando perto do desfecho final.

Culpa de Seth MacFarlane? Talvez não, apesar de ter assinado o roteiro ao lado de Alec Sulkin e Wellesley Wild, o filme parece ter um pouco de medo em alguns momentos e exageros em outras, quando as piadas perdem sua força o roteiro não ajuda a segurar o filme, é que entra em cena uma comédia romântica que se arrasta. Ou seja, o filme começa a todo vapor e é muito bem escrito pelo trio, mas o roteiro não consegue se sustentar durante todo o filme.

Isso acontece porque Ted é um filme de uma piada só, e a piada é o pequeno urso Ted que por ser um urso de pelúcia fofinho não tem responsabilidades e leva a vida como bem entende, com muita sacanagem, drogas e fala o que pensa. As melhores tiradas do filme são quando o pequeno urso está na tela soltando seu veneno com comentários dos mais politicamente incorretos, pois ele faz piadas sobre religião, sexo, gordinhos, mulheres e tudo que pode causar polêmica, e Seth MacFarlane usou isso de uma forma sensacional no começo do filme, mas como sustentar isso durante 106 minutos?

É justamente por ser praticamente impossível sustentar uma piada só é que o filme oscila entre uma boa comédia, uma comédia romântica tediosa e arrastada (Mila Kunis é mal aproveitada e Mark Wahlberg está exagerado). Ted é um filme com seus momentos, mas em minha opinião Seth MacFarlane trouxe um humor que precisava de um roteiro um pouco mais interessante para a tela grande, mas que funcionaria perfeitamente se fosse mais curto ou na televisão.

Até,
André C.

Ted (Ted – 2012)
Sinopse: Na infância, homem aparentemente normal desejou que seu urso de pelúcia ganhasse vida para poder conversar com ele. O homem cresce ao lado dele e o relacionamento entre os dois não é questionado até o dia em que a sua namorada dá o ultimato: ou ela ou o urso.
Direção: Seth MacFarlane
Roteiro: Seth MacFarlane, Alec Sulkin e Wellesley Wild baseados em estória escrita por Seth MacFarlane
Elenco: Mark Wahlberg (John Bennett), Mila Kunis (Lori Collins), Seth MacFarlane (Ted (voz)), Joel McHale (Rex), Giovanni Ribisi (Donny), Patrick Warburton (Guy), Matt Walsh (Thomas), Jessica Barth (Tami-Lynn), Patrick Stewart (Narrator (voz)), Norah Jones, Sam J. Jones, Tom Skerritt, Laura Vandervoort (Tanya) e Ryan Reynolds (Jared)

Nota Filme: 2.5

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts