Para Roma Com Amor

Para Roma Com Amor

Em mais uma viagem pela Europa, Woody Allen visita Roma, mas diferente de Meia Noite em Paris e, até de Vicky Cristina Barcelona, o diretor faz uma comédia interessante, com ótimos momentos, mas que em alguns momentos parece bem distante do que o diretor poderia fazer.

Em Para Roma com Amor o diretor usa 4 pequenas estórias para visitar Roma e suas particularidades, vemos a paixão dos arquitetos pela história de Roma, os paparazzi criando celebridades voláteis, os problemas de circulação pelas pequenas e estreitas ruas da cidade, os cantores de ópera que surgem constantemente pela Itália, o deslumbre de italianos pela capital e até a mulher italiana farta em curvas. Assim, desta maneira Woody Allen visita e passeia por Roma como um turista, porém nem tudo funciona 100%, como disse no primeiro paragrafo o filme tem ótimos momentos, mas peca pela inconstância das histórias.

A melhor delas é onde dois arquitetos (Alec Baldwin e Jesse Eisenberg) se encontram ao acaso nas ruas de Roma. Enquanto o primeiro vendeu-se para a arquitetura de shoppings, o outro ainda acredita no romantismo das suas linhas e obviamente no amor, porém ele se vê num triângulo amoroso entre a sua namorada (Greta Gerwig) e a sua melhor amiga (Ellen Page, com jeitos e trejeitos de Allen em algumas cenas). Esta é a melhor história porque nos leva a pensar qual a relação de Baldwin e Eisenberg, já que ele começa a dar dicas amorosas sobre o tal triângulo amoroso. Aqui Woody Allen nos dá um pouco do que vemos em Meia Noite em Paris, ele brinca com a fantasia do possível reencontro de um arquiteto com o seu passado e faz uma belíssima fábula.

A mais engraçada é onde Woody Allen volta a ser aquele fracassado, confuso e paranoico que descobre um possível novo talento da ópera mundial, porém ele só canta no chuveiro. Este trecho reserva as melhores piadas, enquanto o trecho acima é um pouco mais mágico, aqui Allen aproveita e brinca com seu personagem favorito, e também brinca com certa “ignorância” americana sobre a Itália e cria uma boa comédia com cenas inusitadas do cantor de ópera de chuveiro, o bom ator Fabio Armiliato.

Talvez se Allen mantivesse apenas estes dois mundos o filme fosse perfeito, principalmente por eu acreditar que a pequena estória do arquiteto vivido porAlec Baldwin e Jesse Eisenberg pudesse dar um filme inteiro se o diretor aproveitasse mais, porém no meio destas duas estórias interessantes temos duas mais fracas. A primeira traz Roberto Benigni fazendo mais do mesmo, é usado pelo diretor para criticar o mundo dos paparazzi e suas celebridades mínimas, mesmo com certos exageros, a estória só é interessante por causa da crítica que faz, mas não tem força e chega a cansar, talvez por causa da presença ainda mais exagerada de Benigni.

Já o quarto pequeno conto é tão fraco quanto o de cima, apesar de certo charme e da presença fulminante de Penélope Cruz, também é um conto que não consegue prender a atenção e falta força. Neste o diretor até brinca com certo tradicionalismo das famílias italianas, o problema de locomoção em Roma e o deslumbre que um casal vindo do interior tem com a capital. O conto até resulta em boas piadas e tem um charme na maneira como o diretor conta paralelamente o dia do casal recém chegado a Roma. Porém o melhor mesmo é todo o talento de Penélope Cruz como uma prostituta italiana, talento e beleza impressionantes.

Para Roma com Amor tem ótimos momentos, é uma boa comédia, mas Woody Allen poderia ter feito mais se tivesse dado mais tempo as duas melhores histórias, a dos arquitetos e a do cantor de ópera, mas mesmo assim, com um filme inconstante, faz uma bela homenagem a Roma, mas com um gostinho de que poderia ter feito algo ainda maior.

Até,
André C.

Para Roma com Amor (To Rome with Love – 2012)
Sinopse: O filme é dividido em quatro segmentos. Em um deles, um casal americano viajam para Roma para conhecer a família do noivo de sua filha. Outra história envolve Leopoldo, um homem comum que é confundido com uma estrela de cinema. Um terceiro episódio retrata um arquiteto da Califórnia que visita a Itália com um grupo de amigos. Por último, temos dois jovens recém-casados que se perdem pelas confusas ruas de Roma.
Direção:Woody Allen
Roteiro: Woody Allen
Elenco: Alec Baldwin (John),Woody Allen (Jerry), Jesse Eisenberg (Jack), Penélope Cruz (Anna), Ellen Page (Monica), Roberto Benigni (Leopoldo), Alison Pill (Hayley), Judy Davis (Phyllis), Alessandra Mastronardi (Milly), Alessandro Tiberi (Antonio), Flavio Parenti (Michelangelo), Greta Gerwig (Sally), Monica Nappo (Sofia), Ornella Muti (Pia Fusari) e Antonio Albanese (Luca Salta)

Nota Filme: 3.0

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts