Tempos de Paz

Tempos de Paz

tempos-de-paz-poster01

Já ouvi falarem que a peça Novas Diretriz em Tempo de Paz é para se aplaudir de pé e de se emocionar, mas guardada as devidas proporções o filme Tempos de Paz não está muito longe disso.

 O filme não emociona por causa das pequenas e breves histórias que o personagem de Dan Stulbach conta sobre a Segunda Guerra Mundial ou por causa do passado negro e perturbador do personagem de Tony Ramos, mas sim pela a necessidade que ambos possuem de recomeçar uma nova vida, da necessidade que os dois têm de ter um sentido na vida.

Muita gente pode não gostar do filme, pois basicamente Daniel Filho trouxe a peça para a tela e deixa os dois astros dominarem a tela nas pouquíssimas locações do filme, e isso é o maior acerto do filme, pois tem dois atores em perfeita sintonia, fazendo com que o filme se sustenta ali mesmo, com os dois. Mesmo tendo alguma importância no longa, as cenas externas, de memórias e com outros personagens passam praticamente despercebidas diante da grandiosidade dos dois atores, e mais alguns minutos dedicados a elas poderia ser fatal a qualidade do filme.

Falar aqui neste blog que os dois estão prefeitos, que Dan Stulbach dá um show na sua interpretação e que Tony Ramos vai da dureza, da força ao drama em questões de segundos com maestria não é necessário e jamais conseguiria colocar em palavras o que os dois passam na tela, não seria justo da minha parte. Digo apenas que Tempos de Paz não é o melhor filme já feito no Brasil, mas é sim um grande filme e que engrandece ainda mais o cinema nacional, e que tem atuações para se aplaudir de pé!

Até,
André C.
___________________________

Sinopse: 18 de abril de 1945. Durante anos centenas de pessoas foram torturadas pelo regime de Getúlio Vargas mas, com a pressão externa decorrente do fim da 2ª Guerra Mundial, vários presos políticos ganharam a liberdade. Segismundo é um ex-oficial da polícia política de Vargas que agora teme que suas vítimas resolvam se vingar. Ele trabalha como chefe da seção de imigração na Alfândega do Rio de Janeiro, tendo por função evitar a entrada de nazistas. Em uma averiguação habitual ele interroga Clausewitz, um ex-ator polonês que, por recitar Carlos Drummond de Andrade, lhe foi enviado por um subalterno. Para convencer que não é nazista, Clausewitz precisa usar todo o seu talento como ator.

Título Original: Tempos de Paz
Gênero: Drama
País: Brasil
Ano de Produção: 2009
Tempo de Duração: 80 minutos
Lançamento no Brasil: 14/08/2009
direção: Daniel Filho
roteiro: Bosco Brasil baseado em sua peça Novas Diretrizes em Tempos de Paz

Elenco: Tony Ramos (Segismundo), Dan Stulbach (Clausewitz), Daniel Filho (Dr. Penna), Louise Cardoso (Clarissa), Aílton Graça (Honório) e Anselmo Vasconcelos (João)

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts