Creed: Nascido para Lutar

Creed

Depois de um longo tempo volto ao Blog e nada melhor do que voltar a escrever falando de um filme que resgata, no pessoal dos 30 e muitos anos, a infância e aquele sonho de ser um lutador como Rocky.

Creed não é apenas uma homenagem a Rocky, acredito que Rocky Balboa (2006) foi a homenagem justa ao lutador, inclusive parecia que encerraria a saga de Balboa nos cinemas, e por isso mesmo que Creed é uma grata surpresa.

Justamente por saber que Rocky Balboa finalizava a história de Balboa nas telas, é que o diretor Ryan Coogler (também roteirista do filme) não inventa a roda e sabe trabalhar o que tinha de melhor a série dando um ar mais jovem e intimista a produção, conseguindo resgatar as melhores lembranças dos filmes de Rocky e Apollo para os mais velhos e empolgar a nova geração.

Nós, fãs de Rocky, (sim eu sou) queremos ver a escadaria, queremos ver treinos no melhor estilo Rocky e Mickey (Burgess Meredith), tudo isso está lá e o diretor sabe usar isso ao seu favor, colocando um estilo mais hip-hop (não só na música), mas também na forma como edita o filme, na dinâmica envolvente do filme como na música.

Creed não é só uma homenagem a Rocky, vemos uma homenagem clara ao melhor da série, pois Adonis Johnson Creed (Michael B. Jordan – em promissora atuação) traz uma mistura de Balboa e o saudoso Apollo Creed (Carl Weathers), vemos características dos dois lutadores nele, trazendo ainda mais lembranças do Rocky.

Como já falei o filme é uma bonita homenagem ao legado Rocky, pena que ontem a Academia não premiou Sylvester Stallone com o Oscar, mas além dessa bela homenagem o filme tem alma própria algo que, por exemplo, Nocaute (2015) não conseguiu.

Pode parecer demagogia eu falar que a academia não premiou o Stallone e é uma pena, acho que seria uma bela homenagem ao, possivelmente, maior astro de ação, ainda mais em um filme que dramaticamente atua com franqueza, força e encerra com beleza a história que ele mesmo criou no cinema, seria no mínimo uma homenagem justa.

Uma grata surpresa do filme é a atuação da novata Tessa Thompson, apesar do seu romance com Michael B. Jordan parecer meio forçado e não agregar muito ao filme, a atriz marca uma bela presença.

Para terminar esse retorno ao blog, vale ressaltar que Creed não é apenas um filme para saudosistas e fãs de Rocky, uma vez que o filme tem alma própria, tem um diretor que soube nos dar belíssimas sequencias de luta e que fez um belo filme que mistura ação e drama na medida certa.

Com certeza uma boa pedida para todos.

Até,
André C.

Nota Filme 3.5

creedCreed: Nascido para Lutar (Creed – 2015)
Sinopse: Adonis Johnson (Michael B. Jordan) nunca conheceu o pai, Apollo Creed, que faleceu antes de seu nascimento. Ainda assim, a luta está em seu sangue e ele decide entrar no mundo das competições profissionais de boxe. Após muito insistir, Adonis consegue convencer Rocky Balboa (Sylvester Stallone) a ser seu treinador e, enquanto um luta pela glória, o outro luta pela vida.
Diretor: Ryan Coogler
Roteiro: Ryan Coogler e Aaron Covington, baseados nos personagens criados por Sylvester Stallone
País: EUA
Duração: 133 minutos
Elenco: Michael B. Jordan (Adonis Johnson), Sylvester Stallone (Rocky Balboa), Tessa Thompson (Bianca), Phylicia Rashad (Mary Anne Creed), Andre Ward (Danny ‘Stuntman’ Wheeler), Tony Bellew (‘Pretty’ Ricky Conlan), Ritchie Coster (Pete Sporino), Jacob ‘Stitch’ Duran (Stitch) e Graham McTavish (Tommy Holiday).

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts