Entre Umas e Outras (Sideways)

Entre Umas e Outras (Sideways)

SidewaysSinopse: Miles Raymond (Giamatti) é um homem depressivo, que tenta se tornar um escritor. Miles é fascinado por vinhos e decide dar como presente de despedida de solteiro a Jack (Church), seu melhor amigo, uma viagem pelas vinículas do Vale de Santa Inez, na Califórnia. Eles partem juntos na viagem, mas logo se envolvem com duas mulheres. Jack conhece Stephanie (Sandra Oh), a funcionária de uma vinícola local, que faz com que ele queira anular seu casamento, que está marcado para daqui a poucos dias. Já Miles se interessa por Maya (Madsen), uma garçonete que tem o mesmo apreço por vinho que ele.
 
Título Original: Sideways
Gênero: Drama
País: EUA
Tempo de Duração: 123 minutos
Ano: 204
Direção: Alexander Payne
Roteiro: Alexander Payne e Jim Taylor, baseado em livro de Rex Pickett

Elenco:Paul Giamatti (Miles Raymond), Thomas Haden Church (Jack), Virginia Madsen (Maya) e Sandra Oh (Stephanie).
___________________________
Não vou me alongar muito sobre este filme sonolento e cansativo. Nunca tinha visto e o André e outros falavam bem. Pior de tudo, eu que propus para ele rever o filme e me arrependo muito por ter feito isso.
Não, estou sendo chato, mas um filme que fica discutindo vinhos e relações durante duas horas, é de cansar. Ok! Temos uma fotograifa bonita, temos algumas boas tiradas, mas o filme não sai do mesmo marasmo, fica naquela de um achar que a vida é só festa e outro que a vida acabou porque perdeu seu grande amor. Se a pessoa está meio depressiva, depois deste filme desiste de vez do cinema como um passatempo alegre e divertido.
Sim, o André adorou, você vão ver ler logo aí…
Ah! A Michelle dormiu, aliás, com 40 minutos de filme ela já estava em outra dimensão, mas no dia seguinte ela quis rever e diz que gostou, mas não me convenceu.

Abraços,
Alexandre Q.
___________________________
Pela sinopse parece se um filme sem muito a dizer, mas muito pelo contrário é um excelente filme, com um excelente roteiro que brinca com dois “pavores” dos homens: se casar e começar de novo depois de uma desilusão amorosa.
O personagem de Miles é um tipo de homem, que acredita que nada dá certo para ele, escritor frustrado, professor do ginásio e com um casamento que não deu certo, mas que ainda acredita no amor, mas tem medo dele. Já o personagem de Jack é o inverso, um cara autoconfiante, que se considera vencedor e que acredita no sexo acima de tudo, e que está prestes a casar.
A boa jogada do roteiro foi fazer do filme uma viagem, uma experiência com vinho, pois junto com os atores é o que segura o filme, já que boa parte da trama gira em torno das duas personalidades (um homem dividido em dois) e o filme poderia, por exemplo, se passar o tempo inteiro dentro de um bar. Durante esta viagem os dois se colocam em vários dilemas, como: Se é o mais correto casar? Se existe a chance de amar novamente? O valor de uma Amizade? Mas uma coisa é correta, apesar de tudo uma amizade entre homens é sempre mais sincera.
O grande ator Paul Giamatti está perfeito no papel do pessimista, conturbado e desacreditado Miles, com certeza muitos homens identificarão nele alguma coisa em comum. Thomas Haden Church também dá um show de interpretação, no papel de um homem que tem a maior dúvida que todo mundo tem: Casar x Liberdade, Sexo x Casamento e assim por diante. Com certeza a maioria dos homens se identificam com ele. A sintonia entre os dois é perfeita, parece realmente que eram dois amigos dos tempos de infância.
As duas atrizes dão brilho ao filme, Sandra Oh, para mim uma das melhores atrizes da atualidade, o seu papel na TV é marcante. Já a atriz Virginia Madsen é outra grande responsável pelo belo filme, além de ser uma bela mulher, é de um imenso talento e faz o um Miles feminino, desiludida no amor e com um amor por vinhos. Aliás, mais uma boa jogada do roteiro.
A fotografia da região do Vale de Santa Inez é belíssima, realmente dá vontade de fazer uma viagem como esta um dia. Locais belíssimos e extremamente bem fotografados.
Além disso tudo, o filme ainda é uma aula sobre amizade e vinhos, pois um bom vinho não é para ser bebido, mas sim para ser lembrado.

Até,
André C.

One thought on “Entre Umas e Outras (Sideways)

  1. […] O grande trunfo de Os Descendentes é que o diretor Alexander Payne conseguiu equilibrar drama e comédia na dose certa, sem nunca exagerar nem em um e nem e outro, usando um roteiro simples e uma atuação interessantíssima de George Clooney, Alexander Payne consegue se aproximar muito do seu melhor trabalho Sideways. […]

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts