Um Corpo Que Cai – Hitchcock

Um Corpo Que Cai – Hitchcock

Como falei em outro post aqui dos Cenas Que Marcam (Que Sera, Sera) Alfred Hitchcock sempre será imitado, copiado e jamais será alcançado como o mestre do suspense, mestre que era capaz de momentos de grande sutileza como citei no post sobre O Homem Que Sabia Demais.

Hoje o mestre do suspense chegaria aos 113 anos e alguns dias atrás seu filme O Corpo Que Cai (Vertigo – 1958) finalmente desbancou Cidadão Kane como o melhor filme já feito para a revista Sight and Sound que desde 1962 a cada 10 anos libera os 50 melhores filmes já feitos na opinião de 846 profissionais de cinema e foi a primeira vez que o filme de Orson Welles, não apareceu como o grande vencedor.

A cena acima é uma pequena homenagem deste blogueiro ao mestre insuperável do suspense, que com bem menos recursos de hoje era capaz de provocar calafrios nos seus espectadores, como nesta cena em que a música vai aumentando na medida certa com a agonia que o personagem de James Stewart passa ao perseguir Kim Novak pelas escadas que levavam ao sino da igreja. A forma como o diretor retrata o medo de altura do personagem, a vertigem que ele sente ao olhar a escada são precisas e até hoje impressionantes.

Mas isso era só um pouco do que ele era capaz, por que quem mais poderia matar o grande nome do elenco nas primeiras cenas e ainda, dar ordem ao público de não chegr atrasado no seu filme. Ele era simplesmente Alfred Hitchcock, e o cinema o fez eterno.

Leave a Comment

Por favor preencha o algarismo que falta para enviar o comentário. *

Related posts